sábado, 29 de janeiro de 2011

Salva pelo Itamar!

Sei que preciso voltar a atualizar o blog. Muitas histórias ficaram pra trás. A autora aqui – geminiana –  tem um grande mal na hora de levar projetos até o fim. Mas sem mais lamentações, vamos ver se consigo retomar...

Resolvi dar um oi pra contar uma história que nem novidade é. Vocês já estão cansados de saber que eu A-DO-RO ficar sem gasolina... Sim! Fiquei sem combustível de novo! Foi na quarta-feria, dia 26, voltando pra casa do trabalho. Detalhe: agora eu trabalho em Caxias, e faço meu caminho pela Rodovia RS 122, que em muitos trechos não tem acostamento.

Estava chegando na ponte, próxima a Vila Maestra, quando o fusca começou a falhar. Encostei. Acelerei, acelerei. Se for pra acabar que acabe parado. Não parecia falta de gasolina. Voltei pra faixa, passei a ponte e começou a falhar de novo. Aff... Liguei pro @ofilhodogenio pra narrar os sintomas. “Não deve ser gasolina. Eu botei R$ 20 (!?) ontem!”, contei. Depois de umas lições, ele me encorajou a voltar pra estrada. “Mas esse trecho não tem acostamento”, me borrei. Mas fui.

Fiz a curva – morro acima – e se foi a gasolina. Mal consegui entrar no acostamento, o parachoque traseiro ficou à uns 10cm da estrada, bem no meio da curva!!! Daí liguei pro @ofilhodogenio que veio me socorrer com o maravilhoso “Itamar” 1996 e uma pet cheinho de combustível!!!

Por que eu não marco a quilometragem? Porque eu até olho quando eu abasteço mas eu consigo esquecer...
Por que eu não concerto? Porque não é só trocar a bomba e eu não acho um relógio original que funcione.

Nenhum comentário: